Poesias - Notícias - Politicagem - Comportamento - Cultura - Sexualidade - Assuntos Sérios - Bobagens Necessárias - e Tudo Mais Que Eu ou Vocês Queiramos Falar - Tudo isso abordado com discontração e irreverência, às vezes de modo requintado e às vezes com linguagem totalmente escrachada. Participem das discussões, proponham assuntos pra novos posts, e não façam cerimônia, porque aqui a gente fala Do Que Quiser Falar .

terça-feira, 2 de março de 2010

Gentileza da mãe gentil



Belo és o BRASIL
Oh pátria amada
Mãe gentil

BRASIL

O país do futebol
BRASIL das mais belas praias
Aqui todo dia faz sol
BRASIL das mais belas praças
Das mais belas avenidas
BRASIL mistura de raças
Aqui se vive muitas vidas

BRASIL das mais belas florestas
Dos mais belos rios
Pena que nem tudo é belo
Aqui no nosso BRASIL

Belo és o BRASIL
Oh pátria amada
Mãe gentil

BRASIL o país do carnaval
Oh pátria amada
Mãe não tão legal
Nosso povo passa mal


É esse o belo BRASIL?
Cadê a gentileza da mãe gentil?
Aqui há fome!
E a violência é constante


BRASIL da educação precária
Vida bela por aqui é imaginária


BRASIL

O sistema de saúde está em crise
A beleza brasileira
Nem sempre a gente vive


O desemprego aqui é constante
A criminalidade aqui é alarmante


Não adianta fingir
Mas mesmo assim

Belo és o BRASIL
Oh pátria amada
Mãe, mesmo que nem tão gentil



O Brasil é um país com mais de 180 milhões de habitantes, seu território em área corresponde a todos os 49 países da Europa. Possui clima, solo e relevo favorável a todo tipo de agricultura e pecuária, grande produtor e exportador de mercadorias de diversos tipos, principalmente commodities minerais, agrícolas e manufaturados. As áreas de indústria e serviços também são bem desenvolvidas, e é um dos lugares mais procurados pelos turistas do mundo inteiro. Ocupa o 10º lugar no ranking da economia mundial e tem o 75º IDH do mundo, 0,813, valor considerado alto, mas essa informação é no mínimo... irônica, piada de mal gosto diante das disparidades sociais e econômicas que encontramos ao longo do território brasileiro.
As diferenças socioeconômicas entre os nossos estados são tão grandes que o país apresenta realidades distintas. Será mesmo que a população miserável do sertão nordestino faz parte do mesmo povo que os ricos sulistas? Nosso atual presidente posa pro mundo como o grande héroi da economia nacional, ouvimos falar diariamente nos noticiários o quanto o Brasil está crescendo, que a nossa divida externa está paga (eu sei, mais uma piada sem graça), que está se erradicando no país a pobreza e a fome, e ''n'' mil números de crianças matriculadas nas escolas, e o Sistema Único de Saúde? Que coisa linda de ver na TV. Investimos também em segurança e infraestrutura...
... Perdão, um momento, pois nem o meu senso de humor mais ácido consegue continuar listando as nossas proezas. O crescimento econômico do Brasil você vê refletido na sua casa? Pois o que eu vejo nas ruas, é o retrado de um país miseravelmente rico. As escolas públicas de ensino básico são uma calamidade, é assustador o quanto a violência, a prostituição infantil e o tráfico de drogas são corriqueiros nos ambientes de educação, anualmente formando em nossas escolas analfabetos funcionais. Nas filas de hospitais pessoas morrem diariamente sem serem atendidas, os médicos mal pagos deveriam ter tratado melhor na faculdade os seus cadáveres, do que tratam hoje os seus pacientes. A polícia que deveria ser a grande detentora da violência, é profissionalemente e psicologicamente despreparada, já tem por aí até PM criando grupo de extermínio pra matar adolescente... Mas por que tudo isso nos incomodaria? Se temos diariamente uma média de quatro a cinco novelas pra assistir em todos os canais abertos da televisão, se com o dinheirinho suado dá pra ir ver o jogo e tomar a cerveja do final de semana, se festa o governo dá de graça, se pro meu portão eu compro um cadeado, se pra criança que pede esmola, eu viro a cara, e se o meu filho tem comida pra comer e cama pra domir, com o que mais eu iria me importar???

8 comentários:

carol_ods disse...

Perfeitoo, vc conseguiu expressar TUDO o que o Brasil eh de verdadee ;D
Tá de parabéééns!
=)

Nas entrelinhas disse...

Obrigada Carol, a leitora mais assídua, rs.

Toni Caldas disse...

Gostei! O poema caiu como uma luva, mas ressalvo:

1.A análise sobre a mídia e as "novelas" vai bem além disso, mas não foge do que você disse.

2.O texto poderia ser mais explorado em alguns sentidos. É que eu creio que essa coisa de apontar os problemas tá meio gasto em nossa era.

3.Se concluisse com dois ou tres parágrafos de supostas soluções teria realmente a cara de um crônica-jornalística.

No mais, tá bem ao jeito jornalista de ser.

Parabéns!

Nas entrelinhas disse...

Daqui a um semestre ou dois espero está apresentando ''trabalhos'' melhores, mas de qualquer forma, valeu pelas dicas.

Devaneios, Vinho e Poesias. disse...

Não é que queiramos mudar o mundo, mas é de nossa obrigação não deixar que tudo se torne necessariamente normal, banal... consequencias do nosso lindo e belo sistema neoliberal. É poder olhar para o outro e não só apontar os erros, se é vítima ou o opressor. É lutar pela verdadeira cidadania,ética e moral... (palavras inclusives já classificadas como parte apenas do dicionário do sec. V ac.). Vivemos a era da dissipação, do consumo de abusivo de valiums, da intoxicação com substâncias radioativas por meio do fumo contaminado de urânio, elemento químico que constitui matéria-prima de reatores nucleares e bombas atômicas, convivemos com milhões de Chernobis ambulantes; mas vivemos principalmente a perda do sentimento do tempo ao considerarmos que "as coisas rápidas são muito lentas e que as próprias mensagens elétricas fazem morrer de tédio" (Paul Valéry). É de interesse íntimo do povo, e o governo, termos memórias curtas, para não assombrarmos com o nosso passado e ter consciência do futuro que preparamos tão avidamente, afinal, nada importa se a cada seis minutos uma criança morre de fome, enquanto podemos simplesmente com um saco de pipocas assistir as nossas belas novelas, os nossos excelentes jornais.

Nas entrelinhas disse...

Simplismente porque fingir não enxergar é mais cômodo.

Biah disse...

Vc é fodaa seus textos sao otimos amor parabens..!! =)

Lucas disse...

"apagaram tudo, pintaram tudo de cinza, só ficou no mundo, tristeza e tinta fresca!"