Poesias - Notícias - Politicagem - Comportamento - Cultura - Sexualidade - Assuntos Sérios - Bobagens Necessárias - e Tudo Mais Que Eu ou Vocês Queiramos Falar - Tudo isso abordado com discontração e irreverência, às vezes de modo requintado e às vezes com linguagem totalmente escrachada. Participem das discussões, proponham assuntos pra novos posts, e não façam cerimônia, porque aqui a gente fala Do Que Quiser Falar .

quarta-feira, 28 de julho de 2010

E lá se vai uma madrugada de crise sobre existecialismo.

Por Alane Reis
Sobre Felicidade

Felicidade, atualmente onde a encontr... um momento, é tão clichê começar um texto com o nome de um sentimento, e até vira novelinha das oito quando a palavra em questão é seguida de um advérbio de tempo que remete ao presente. Mas espere um pouco, eu vou falar de sentimentos, não existe nada mais clichê, além do mais, novela das oito sempre é sucesso de audiência, de qual quer forma, começarei de novo.

No meio das inúmeras revoluções (tecnológica, econômica e cultural) que passaram pelo mundo, os valores vem sendo reformulados, ficando uma dúvida em mim: Hoje qual é nosso o ideal ocidental contemporâneo de felicidade? Fazendo essa pergunta a maioria das pessoas da minha idade, provavelmente irei ouvir respostas do tipo "Ser feliz é ter um namorado(a) bacana, aquele(a) com o corpo legal, que me leve a lugares, eh... legais né?", ou "É ir pras melhores baladas, pegar geral, curtir com os brothers, e tomar tooodas", ou "É ter dinheiro pra fazer o que quiser", uns mais conscientes irão responder "Sucesso profissional meu bem, isso é felicidade". Há uns dias eu venho pensando nisso, no que é ser feliz, e olhando em volta, percebo que o nosso modelo "happy life" vem se construindo em cima de capital acumulado agregado a relações efêmeras.

Mas espere um pouco, eu faço parte dessa geração fútil que cútua o corpo, o dinheiro e vive de sexo casual. Será que eu estou sendo hipócrita? Não, não, tsc, um texto inteiro pra reescrever. Vamos por partes. Balada? Eh... é bom, encher a cara também, quem não gosta de enfiar o pé na jaca de vez em quando? As vezes é até necessário, mas a longo prazo, hunmm! Não tem organismo que aguente. Agora, assim, dinheiro é bom, e traz felicidade sim, dinheiro só não traz felicidade pra quem não tem, mas o meu luxo, o meu desperdício, o meu carro, e o meu celular novo todo ano, valem a degradação do meio ambiente e a pobreza extrema de milhões de pessoas? Não, COM CERTEZA NÃO. Pulemos pra outro ponto, sexo... humm, sexo é bom, muito bom, e não tem contra indicações, é bom de cima, de baixo, de lado, de quatro, de três, de dois, na falta vai até de um, mas com o tempo fica vazio, e a gente sente falta de algo que não sei o quê (ow sejamos sinceros, fingimos não saber). Pronto então, felicidade é sucesso profissional mesmo, e como isso é bom, te dá aquele ar de superioridade, típicos dos insuportáveis, dos bem sucedidos, dos que fizeram por onde... mas no fim? ... bem lá no fim, quando a maricona (gíria de povo de teatro, pra falar dos gênios que já não trabalham) estiver velha, na sua casa imensa, seus inúmeros livros e discos, é só por amor, que irá - se dormir e chorar ao lado da garrafa de vodcka, russa de preferência, ao som de um MPB dor de cotovelo, ou daquele Jazz que enlouquece, é só por amor que a lágrima escorre, só por amor, e quem nega. Mente! A audiência da novelinha das oito, tá aí pra comprovar a minha tese.
E por aí, de onde vem a felicidade??

12 comentários:

Laís Brito disse...

para mim,a Felicidade ás vezes é algo que a gente constrói aos poucos,assim como amor. Mas também é algo que vem com tudo na tua vida,sem deixar transparecer. Adorei,adorei,adorei *-*
parabéns !

Francorebel disse...

Gostei do texto, mas devo afirmar que a felicidade é um estado transitório... abraço!

Juninho Santos disse...

Eu sou feliz, até q a tristeza venha atrapalhar momentaneamente.

ostei do blog!!! =D

Bjoo!

Diego! disse...

Gostei do texto...só não acredito numa formula para a felicidade. Dizem que em algum lugar do Brasil, mora um cara feliz...onde, não sei!rs

abraço

http://doquequiserfalar.blogspot.com/ disse...

Eu concordo com quem diz que felicidade é um estado de espírito, é fato, o que quis passar no texto foi sobre determinados estilos de vida, e os frutos felizes que colhemos deles a longo prazo. Abraços. Obrigada pela visitas.

Sócrates Júnior (koka) disse...

A felicidade é com uma droga, dura pouco e vicia. Mas como e onde seremos felizes é o que vende a novelinha e tantos outras propagandas de creme dental. A felicidade está em amar a si mesmo com ao proximo, jesus disse isso, num sei onde na biblia. >D então se ele disse, acredito piamente.

personen2010 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
personen2010 disse...

Aaii este tema é mesmo clichê..mas tambem preciso..a felicidade partindo do relativo,o que é a felicidade?
Adorei a parte que dinheiro só não traz felicidade pra quem não tem, mas justificar o meu luxo seja ele em qual patamar for pelo pandemonium universal é meio sem fundamento..sem mais delongas,
quero muito parabenizar ao blog que está saindo da sua valsinha e está ficando interessante !!

Cleriton Pandini disse...

Massa, Lane.
Felicidade é dormir 12 horas num dia e nas outras doze, curtir com os amigos. Depois, volta pro sono.

É mais ou menos isso.

Felicidade é momento. Existem momentos felizes, poucos, e aproveité-los é o foda da história.

Bom texto!

http://doquequiserfalar.blogspot.com/ disse...

Massa Xéris, mas fica sobrando 1 hora, 12 de sono + 11 com os amigos = 23 horas. suhaushausha.

Beeijo

Natacha Domingues disse...

A felicidade é uma coisa tão particular na vida das pessoas...porque cada um tem um conceito do que é.
Mas, sabe de uma coisa? Eu acho que existem pessoas "que nasceram para isso", e outras que não.Penso que deve ter a ver com hormônios, neurotransmissores, por aí...Pessimista, né?rsrs...Mas acho que sim.Partindo do pressuposto que Yes, dinheiro traz felicidade, já ouvi entrevista com um monte de gente muito rica, absolutamente infeliz... Acho que é natureza, genética, o ser feliz, ou não.
(Espero estar errada).

http://doquequiserfalar.blogspot.com/ disse...

Creedo, espero verdadeiramente que você esteja errada, pois bem, eu acredito no equilibrio das forças, dinheiro em excesso só traz insegurança, porém a falta dele ao extremo é um problema sério. Acho que a resposta está no caminho do meio, por onde passam os amores, as paixões, os relacionamentos, sucesso, carreira, juntando tudo com uma formula em que a variante depende da pessoa em questão. Talvez essa seja a fórmula da felicidade